• Tirinhas
  • Personagens
  • Livros
  • Curiosidades
  • Autora
  • Na mídia
  • Contato
  • English

Memória

como a memória das pessoas nos filmes realmente é diferente da minha na vida real

Milena é uma mulher normal. Um dia, Milena recebe uma ligação misteriosa. "Você é a escolhida para nos salvar da Matrix. Encontre-nos em meia hora na rua Visconde de Pirajá 540, loja 309, e diga a senha: bolinhos." E desligou. Milena esqueceu o endereço automaticamente. O mundo não foi salvo. Sobem os créditos. Fim do filme. Em breve, em nenhum cinema perto de você.

Obs.: Não conheço esse lugar do endereço, achei no Google, hahahahah.

O Como eu realmente: vol. 2 está vindo aí! Você já leu o 1? Saiba onde comprá-lo:
Compre o Como eu realmente: vol.1 no Submarino Compre o Como eu realmente: vol.1 na Saraiva Compre o Como eu realmente: vol.1 na Amazon Compre o Como eu realmente: vol.1 na Americanas
Compre o Como eu realmente: vol.1 na Livraria da Travessa Compre o Como eu realmente: vol.1 no Shoptime Compre o Como eu realmente: vol.1 na Livraria Cultura Compre o Como eu realmente: vol.1 na Fnac

Click zoeiro

Como eu realmente me sinto quando vou clicar em um arquivo e o mouse escorrega

"Gostaria de instalar a barra de ferramentas X no seu navegador?" é a versão virtual de "gostaria de fazer o cartão da loja?". Não importa o quanto você negue, eles sempre vão te ignorar e te perseguir.


Pesquisa de lançamento

A todos que ainda não sabem, o segundo livro do Como eu realmente está vindo aí! Ele está previsto para lançar em maio nas maiores livrarias e lojas do Brasil, mas eu adoraria mostrá-lo pessoalmente também. Podem responder à pesquisa para que eu possa me programar, segundo as possibilidades? :D

Conteúdo ofensivo


Claro que existem casos e casos. E TODOS NÓS já nos sentimos frustrados alguma vez por termos feito ou dito algo que as pessoas levaram para o lado errado ou ofensivo. TODO NÓS já achamos que era exagero em algum momento. Eu mesma me arrependo de como lidei com algumas polêmicas aqui no site há alguns anos. Mas aí eu penso: quem sou eu para julgar o que ofende a outra pessoa ou não? Não vivi a mesma vida dela. Não somos a mesma pessoa. Posso até não concordar com ela e não me achar errada, mas, de qualquer jeito, sempre acho mais sensato pedir desculpas e me justificar. Afinal, nenhum orgulho é tão importante a ponto de me fazer querer lutar pelo direito de continuar ofendendo alguém.

Mas sinto que essa tirinha será polêmica. O que vocês acham?

Facebook vs. Twitter

 

Eu sei, EU SEI que essas imagens são as mesmas da tirinha do Vento nos Cabelos, mas eu simplesmente TINHA que postar essa piada, hahahahah. Mas peço desculpas por não ter feito algo novo pra vocês. Passei uns dias doente, depois sem computador, depois atolada no trabalho acumulado. A boa notícia é que parte dele foi fazer as primeiras correções de revisão do Como eu realmente: vol.2, que está previsto para lançamento em maio. Êêêê! Então não fiquem chateados, que Niazinha ainda ama vocês, ein? Quem sabe rola tirinha polêmica no domingo, para alegria geral. ⸉ᘓ◠ᴥ◠ᘐ⸊ (Isso foi um emoticon compensatório fofinho.)

Fiquem com este Tweet que até hoje me impressiona com a sua sabedoria:



Falando nisso, vocês já me seguem lá? Espero vocês para a zoeira!

@ComoEuRealmente




Cosplay

como algumas pessoas são hipócritas sobre cosplay e carnaval

Nunca fiz cosplay de fato, mas às vezes, quando estou no clima, escolho minhas roupas para sair com temas específicos. Talvez eu tenha lido muito mangá e fiquei a fim de vestir uma saia e outras fofuras, ou bateu aquela onda de nostalgia do meu ano rockeiro durante a adolescência e desencavo minha única camiseta preta do armário. Gosto de pensar que faço pequenos cosplays de vida real. E me divirto com isso. Será que sou só eu?


Pesquisa de lançamento

A todos que ainda não sabem, o segundo livro do Como eu realmente está vindo aí! Ele está previsto para lançar em maio, mas eu adoraria mostrá-lo pessoalmente também. Podem responder à pesquisa para que eu possa me programar, segundo as possibilidades? :D (Obs.: sim, estarei na Bienal do RJ!)

Heroínas pouco práticas

Como eu realmente vejo algumas heroínas pouco práticas que andam seminuas sem motivo: como alvos humanos

Conversando com as colegas da collab Girl Power! no outro dia, percebi que existe um número enorme de personagens de games e quadrinhos que andam seminuas, apesar de isso atrapalhar sua profissão de, digamos, espadachim-que-definitivamente-precisa-de-armadura, porque têm personalidade: "é sensual e sexy e gosta de provocar". Sabem quantas mulheres reais eu conheço com essa personalidade? NENHUMA. Algumas podem até agir assim de vez em quando, mas é algo pontual, não uma tendência 24 horas por dia que as define como pessoas. E claro, existem celebridades e atrizes pornôs que parecem ser assim, mas já pensaram que isso pode ser só uma personagem que elas encarnam para alavancar a carreira?

Mas a minha intenção aqui não é ser puritana nem nada. Se as personagens querem mostrar o corpo, elas têm todo o direito. O corpo é delas. Aliás, usar a roupa que quiser e se orgulhar de si mesma é uma forma de empoderamento. O problema é que as personagens como a dessa tirinha não são feitas para si mesmas, nem têm personalidades reais e interessantes. São feitas apenas para agradar os homens. Ao invés de quebrarem preconceitos, reforçam uma imagem pejorativa de que mulheres só servem como objetos para satisfazer os desejos masculinos. E se existe uma quantidade tão avassaladora dessas personagens nos jogos e quadrinhos, qual é a impressão que fica para todas as milhões de pessoas de ambos os gêneros que os jogam ou os leem? Muito sexista, eu garanto. O que, por consequência, impacta negativamente na forma como eles se relacionam na nossa própria sociedade. Talvez seja esse um dos principais motivos de o ambiente nerd ser tão hostil com as garotas.

Mas as coisas estão mudando. Estamos ganhando voz e aos pouquinhos vamos conquistando nosso espaço. E aí está o Dia Internacional da Mulher para comemorar essas nossas lutas e tantas outras. Parabéns a todas as mulheres, queridas! °ᵕ°



Falando nessas heroínas com roupas pouco práticas, é com enorme prazer que é lançada hoje a nova edição da Girl Power collab! 50 ilustradoras brasileiras se reuniram para repensar o figurino de 50 personagens marcantes da ficção que julgamos objetificadas. A intenção era tornar suas roupas mais funcionais e reais de acordo com a profissão e personalidade de cada uma. A personagem que fiz foi a Yoko, do anime Gurren Lagann. O que acharam? Tem outros redesenhos LINDOS no álbum do Facebook, não deixem de ir lá conferir! :D