• Tirinhas
  • Personagens
  • Livros
  • Curiosidades
  • Autora
  • Na mídia
  • Contato
  • English

Jeito de correr

As pessoas esperam que eu corra toda certinha, mas como eu realmente corro: toda estranha e torta

A dignidade humana acaba quando o indivíduo necessita correr com uma bolsa ou mochila pendurada.



Alô, São Paulo!

Vai ter lançamento do Como eu realmente 2 comigo na Fest Comix! Dia 19 de julho (domingo), às 13h, na São Paulo Expo. Vejo vocês lá! ♥

Queridos de SÃO PAULO! Estarei na Fest Comix em julho, no dia 19 (domingo), às 13h, em uma sessão de autógrafos (e abraç...
Posted by Como eu realmente on Terça, 30 de junho de 2015

Srta. Garrinhas e schadenfreude


Ou isso ou ela aprova eu estar fortalecendo o meu corpo para ser uma melhor escrava sua quando ela dominar a humanidade. Afinal, escravos sedentários não conseguiriam erguer as pedras das pirâmides de Garrinhas que ela pretende construir.

Força física


"(...) 
A fumaça e a poeira da aterrissagem rodopiaram em volta do estranho. Conforme dissipavam, enxerguei sua nave em forma de uma cápsula esférica perfeita atrás de si. Estranhamente, eu não sentia medo daquele homem que viera de tão longe para falar comigo. Mesmo que seu olhar fosse ainda mais afiado que a espada presa nas suas costas, eu sabia que meu próprio poder me protegeria. As suas ondas douradas emanavam do meu corpo como fogo queimando para fora de mim.
Eu era invencível. E o estranho sabia disso.
— E então — ele disse. — Vai me ajudar?
Não hesitei. Assenti. Quem mais adequada para salvar o mundo do que eu, a criatura mais poderosa existente?
Ou pelo menos era assim desde uma hora atrás, quando eu voltara do mercado. Aquele engradado de Toddynho que eu juntara às minhas outras quarenta e oito sacolas para levar para dentro de casa havia sido a gota d'água para forçar meus músculos e liberar meus poderes. Agora, eu era a única pessoa a atingir o nível de super sayajin 3 no universo.
E Trunks precisava da minha ajuda para salvar o futuro.
(...)"

- As Crônicas de Niazinha IX: Dragon Bolinhos Z. BOLINHOS, Niazinha. Rio de Janeiro, 2015. p. 1087. Romance não publicado porque não existe.



Fernanda Nia, autora do Como eu realmente, participará da Fest Comix em São Paulo, dia 19 de julho

Facebook e lógica

Como eu realmente acho que é a lógica do Facebook que não nos mostra o que gostamos

Como comentário dessa tirinha, vamos só dizer que aconteceria o mesmo que nessa crônica da Niazinha na tirinha sobre macarrão, só que ao invés dos italianos, seria o Tio Mark Zuck que viria atrás de mim (possivelmente no seu Megazord azul e branco que tenho certeza que ele construiu secretamente em Palo Alto e alimentou com todas as nossas informações e hábitos pessoais).



Falando em Facebook. De vez em quando ele esconde as publicações e novas tirinhas do Como eu realmente da sua timeline. Mas não temam, que vocês ainda podem receber as novidades pelas nossas outras redes. Nos sigam no Twitter, assinem nosso feed, recebam por e-mail se inscrevendo na caixinha na barra lateral do site, ou me sigam no meu perfil pessoal lá do FB mesmo para garantir (onde também compartilho as novidades do site). Vejo vocês por lá!

Festas Juninas

O que realmente acontece quando eu vou à festas juninas - ao invés de caipira, viro um Jabba the Hut de camisa quadriculada

Coloquem uma princesa Leia vestida de odalisca do meu lado e eu viro um perfeito Jabba de Hut de camisa listrada.



Leitores bolindos do Como eu realmente! De vez em quando o Facebook esconde as nossas publicações e novas tirinhas da sua timeline. Mas não temam, que vocês ainda podem receber as novidades pelas outras redes. Nos sigam no Twitter, assinem nosso feed ou recebam por e-mail se inscrevendo na caixinha na barra lateral do site.

Mas se ainda assim querem acompanhar pelo Facebook, uma sugestão é seguir o meu perfil pessoal lá para garantir, onde eu também compartilho as novidades do site. Vejo vocês por lá!

Amor (Especial Dia dos Namorados pt.6 - Final)

 

Especial Dia dos Namorados completo - partes:
1 2 3 4 5 6


É difícil definir "amor" sem ser vomitantemente brega, mas vou tentar. Pra mim, amor - não só o entre parceiros, mas qualquer tipo de amor - é sentir felicidade pelo bem do outro, e confiar nessa pessoa pra fazer o mesmo por você. Isso é algo que percebemos nos detalhes, pequenos gestos que demonstram que a pessoa realmente se importa. Vejo muitos relacionamentos por aí que se resumem a ciúmes, controle, mentiras, e uma competição obsessiva entre os parceiros por quem está se dando mais bem entre os dois. Acho que algumas pessoas confundem amor com atração física pura, dependência ou abuso. O que é estranho pra mim, que sempre o vi como algo tão maior.

O que é amor pra vocês?  Como for, espero que o encontrem como desejarem. ​°ᵕ°


Todas as informações sobre o Como eu realmente: vol.2, já nas livrarias