Roleplay de haters

Eu tenho o hábito de imaginar jeitos com que as pessoas poderiam ser crueis comigo e então pensar nas respostas que eu poderia dar pra elas.

Mas aí a situação acontece e o máximo de resposta que eu tenho capacidade de fazer no calor do momento é balançar os braços e as pernas fazendo barulhos indignados como um personagem de The Sims reclamando de uma poça de xixi no chão.


Tweet não relacionado de hoje:

Glitter

Vai ser 2046 e eu ainda vou estar tirando glitter do meu corpo depois desse carnaval

"São criaturas frágeis e mornas, e suas peles cintilam naturalmente com células multicor." 

- diário de bordo anotado pelo especiologista Knyt-hur-hadar-Zit X807, fazendo referência ao primeiro humano capturado pela FEGA - Frota Exploradora da Galáxia de Andrômeda, em março do ano 3453 terráqueo, logo após o carnaval.



Tweet relacionado do dia:

Minha participação carnavalesca

todo mundo nos blocos, e eu só queria achar um jeito de poder participar do carnaval sem beber, sem passar calor, sem contato humano e sem sair de casa

Hoje peguei o metrô com o pessoal fantasiado indo pros blocos, todos bebendo, gritando e dançando, e sinto que participei. Voltei contando pra todo mundo que fui pular o Carnaval.


Tweet relacionado de hoje:

Games Antigos

Tô normal, aí de repente sou atacada por uma vontade esmagadora de jogar aquele jogo específico que eu não instalo há anos mas que amei profundamente em algum momento da minha vida.

Eu me lembro de baixar, quando tinha lá pros 10 anos, joguinhos de Pokémon e Sailor Moon tão desconhecidos que eles só existiam em japonês no ocidente da internet. De tanto que eu gostava, eu conseguia jogar e zerar todos eles mesmo sem ler uma única palavra, só indo testando os botões, vendo o que acontecia e memorizando cada um. A Niazinha do passado era, além de mais inteligente, muito mais paciente que eu.


Tweet relacionado de hoje:

Heróis de Romance

Tem heróis de livros de romance que eu amava no passado que hoje eu consigo enxergar que eram idiotas violentos e machistas

Desenvolvi o hábito de, antes de ler um livro hoje, entrar nas redes literárias e vasculhar as resenhas que não gostaram dele. Isso, as que não gostaram mesmo. Porque são elas que vão me falar se o desgosto foi por motivos pessoais ou se foi porque os personagens são machistas, obsessivos, possessivos, exageradamente violentos etc, sendo a história conivente com isso tudo, ou se o livro romantiza relacionamentos abusivos de modo geral. São ótimos alertas pra eu pular fora.


Processo de Leitura da Fangirl

O processo de leitura da fangirl consiste em fazer pausas periódicas no livro amado pra ficar procurando fanfics, fanarts, teorias e páginas da wiki do livro amado.

Sou a prova humana absoluta de que o animal mais próximo do ser humano é o ratinho branco de laboratório. Tal qual um deles, que continua tentando pegar o queijo mesmo depois do choque no experimento, eu SEMPRE vou olhar páginas de Wiki e perfis de personagens dos livros que eu estou lendo e amando e SEMPRE tomo spoiler sobre quem morre no final. E faço de novo.


Tweet prova de hoje, de 2016, mas que continua se repetindo: