Vampiros


Mas não me entendam mal: isso não é uma crítica às histórias de amor vampiresco. Pelo contrário. Acho engraçado quem diz que "não é assim que vampiros de verdade devem se comportar". Primeiro que não existe vampiro de verdade, né. Segundo que é um pouco feio a pessoa querer que todos os personagens de todos os universos sigam as regras impostas pelo seu próprio gosto pessoal. Aliás, o mundo seria bem mais monótono se os autores de ficção tivessem que criar suas histórias respeitando os padrões já determinados pela sociedade, não? 

Ob.: Algo me diz que vai ter polêmica...  

72 comentários :

  1. Hahahaha Adorei! Pior que é verdade. As mocinhas estão tão carentes que os monstros estão perdendo seu status de monstro e virando pretendentes...
    Mas eu gosto - prefiro - os vampiros maus. Aqueles que não importa que tenham sentimentos, ainda assim são perigosos, como os da Anne Rice, por exemplo. Códigos de conduta não combinam muito bem com dentes afiados... hehehe

    ResponderExcluir
  2. Eu também gosto dos vampiros mais perigosos e inconsequentes. Team Damon Salvatore e Eric Northman all the way. Mas sou uma ávida defensora de liberdade de expressão aos autores, mesmo se eles quiserem criar vampiros bonzinhos e honrosos. :)

    ResponderExcluir
  3. *Sugestão* Tirinha FUTURO:
    Como eu acho que vai ser
    ~Um monte de equipamentos eletrônicos, e a Niazinha mexendo em um equipamento 3D, unicórnios eletrônicos, e um monte de pequenos robozinhos a servindo um drink~
    Como realmente vai ser
    ~Um deserto pós-apocalíptico, com um Wall-E estregado~

    Espero que goste :]
    Sinta-se livre pra mudar as coisas!!
    Por favor faça *0*

    ResponderExcluir
  4. Sua linda, obrigada pela sugestão! Vou anotar. :)

    ResponderExcluir
  5. Vampiros não eram para serem seres sem alma, essencialmente psicopatas imortais? Psicopatas podem te manipular para achares que gostam de ti, podem ser até mesmo incrivelmente charmosos, mesmo com o coração totalmente vazio. Então, se um vampiro te der uma cantada, dê com uma estaca no coração dele!

    ResponderExcluir
  6. Tenho um colega que tem raiva da Anne Rice, porque ele diz que foi ela que abriu a porteira para esses estranhos vampiros com alma.

    ResponderExcluir
  7. Então acho que meu comentário depois da tirinha foi justamente pra sua amiga, hahahahah.

    ResponderExcluir
  8. É que na verdade, essas são as duas principais maneiras de abordar o tema:
    - O vampiro como monstro: essa é a abordagem clássica. O vampiro seria o predador do homem, criado no mundo da ficção para substituí-lo no topo da cadeia alimentar. Pense: Nós temos uma grande vantagem sobre todos os seres que existem no mundo e que podem fazer mal à nossa espécie: o intelecto. Além do mais, a maioria dos grandes carnívoros só ataca humanos por engano (como os tubarões, que nos confundem com focas), ou por falta de opção (estilo "na falta de algo melhor, vai tu mesmo!" rss). Agora imagine que existisse um ser que se alimentasse exclusivamente de humanos (ou do sangue deles - o que é praticamente a mesma coisa, já que nos dois casos você morre). E que, pior, esse ser tem intelecto, e armas naturais para atrair suas presas! É terrível! Dá para entender muito bem como os vampiros podem ser assustadores.
    - O vampiro como ser pensante: essa abordagem vem do fato de os vampiros possuírem intelecto e, teoricamente, poderem enfrentar as mesmas questões existenciais pelas quais nós passamos, além de poder ter dificuldades em equilibrar seu lado racional com seu lado "monstro". Junte a isso todo o fator sexual que envolve a simbologia do vampiro, e ficamos a um passo de colocá-lo em uma história de amor.
    Acho que a maioria das reclamações vem do fato de a segunda abordagem ter se tornado dominante nos últimos tempo (além de ter feito o fator romântico-sexual sobrepujar o fator pensante, o que é uma pena).
    Pessoalmente, eu gosto muito da abordagem da Anne Rice, que mistura esses dois lados do vampirismo muito bem (a partir do quarto livro ela perdeu a mão, IMHO, mas os três primeiros volumes d'"As Crônicas Vampirescas" são muito bons). Para quem gosta da abordagem de terror, eu recomendo o livro "Doença e Cura", do brasileiro Fabian Balbinot. Apesar de ser pouco conhecido, esse é um dos livros mais perturbadores e bem escritos que eu li nos últimos tempos.

    PS: Desculpe pelo comentário gigante! É que quando eu gosto do assunto, eu me empolgo mesmo.

    ResponderExcluir
  9. A propósito, eu concordo contigo e minha esposa tb. Se algo é um ser de ficção dizer que "essa criatura não é bem assim" é algo que realmente não faz muito sentido. Veja só os elfos. Temos elfos grandes e parecidos com humanos, temos elfos baixinhos que ajudam o papai noel e até elfos do tamanho de fadas (alguns voam como fadas, outros não). Qual deles são os verdadeiros elfos?

    ResponderExcluir
  10. Hahahahaha, pois é, também penso assim! Eu não sou ninguém pra julgar o que é certo ou errado em um personagem ficcional, e acho engraçado quem o faz com tanta convicção.

    ResponderExcluir
  11. Super concordo com a Fernanda Nia... não há motivos para padronizar os personagens de acordo com a concepção da sociedade sobre os mesmos, isso limitaria o autor na criação de suas histórias, as vampirescas seriam sempre histórias de terror, não atingiria a todos os públicos, o autor ficaria restrito a agradar somente uma parte do público.
    Sim eu adoro The Vampire Diaries, True Blood, e The Originals.

    ResponderExcluir
  12. Não peça desculpas por um comentário tão informativo, Angelica! Foi uma ótima análise! :)

    ResponderExcluir
  13. Bom, se o autor tiver a capacidade de fazer isso tudo fazer sentido, acho válido. Se ele teve um bom motivo para usar esses personagens mesmo eles sendo diferentes do que já temos no nosso imaginário coletivo, por mim tudo bem. Não cabe a mim limitar a criatividade de ninguém. E criticar não é algo ruim, é só a pessoa ter consciência de que isso é só a sua própria opinião. O que não é legal é hostilizar uma obra só porque ela não está de acordo com o seu gosto pessoal.

    ResponderExcluir
  14. Eu nem gosto de vampiros. Acho tudo chato. Quero ver a polêmica agora, rsrs.

    ResponderExcluir
  15. Eu acho as observações da Niazinha completamente válidas. Eu vou ter que dar nome aos bois. Os vampiros de Anne Rice tem sentimentos, desejos e conflitos profundos. Ela escreve muito bem e confere uma expressividade aos dilemas que os personagens enfrentam. Meu problema com a Meyer (aquela senhora que escreve contos açucarados sobre vampiros) nunca foram as características dos vampiros em si. Tem gente que criticou a saga pelos motivos errados. Algo tipo, "o livro é ruim por que vampiros não brilham nem andam de dia."
    Se alguém já leu o Drácula de Bram Stocker, que é um clássico do gênero, sabe que o vampiro da história andava de dia, só que a noite ele tinha mais poderes e era mais forte. Essa concepção de vampiro que queima a luz do sol foi trazida a nós pelo Nosferatu de Murnau, mas nunca foi uma regra. Há vários gêneros de vampiros na mitologia de diversos países e não só o clássico Conde da Transilvânia. Enfim, voltando a questão, aos livros da Meyer, eles seria ruins, não por que vampiros brilham e andam a luz do sol, mas por que a narrativa é linear, enfadonha e fraca, típica de folhetins de banca, estilo Julia, Sabrina e Bianca (quem é do tempo da minha mãe vai entender XD), ela escreve mal e de maneira simplória. É romance água com açúcar. Só por isso acho ruim, é uma questão estética-literária, não de concepção que vampiros são assim ou assado.


    Sobre vampiros bons, eu não creio no mal absoluto, ou em maniqueísmos. Se um vampiro decide ser bom ou fazer aquilo que nós consideramos certo, como ficam seus instintos? Por quanto tempo ele conseguirá evitar ser dominado por eles? O que difere um monstro de um humano uma vez que há humanos igualmente monstruosos? Só isso, se o escritor tiver imaginação e souber trabalhar, dá um tema mil vezes mais interessante que a novelinha teen da Meyer.

    ResponderExcluir
  16. Primeiro que não existe vampiro de verdade, né. Segundo que é um pouco feio a pessoa querer que todos os personagens de todos os universos sigam as regras impostas pelo seu próprio gosto pessoal. Aliás, o mundo seria bem mais monótono se os autores de ficção tivessem que criar suas histórias respeitando os padrões já determinados pela sociedade, não? [2]



    AMEI O TESTO! Adoro as tirinhas! beijinhos ^^

    ResponderExcluir
  17. Gente, morro de orgulho dos comentários no Como eu realmente, hahahahaha. É um mais inteligente que o outro! Ótimos pontos levantados, Beatrix!

    ResponderExcluir
  18. Os vampiros que tem medo das meninas agora, né?
    Tem um livro da Meg Cabot, insaciável, que a protagonista está de saco cheio desses vampiros galãs, até se apaixonar por um hahah Recomendo a leitura!
    Beijos,

    Own Mine

    ResponderExcluir
  19. Historicamente (para não dizer mitologicamente pois acho desrespeitoso com a crença referida), todos esses elfos estão corretos. São na verdade elementais, geralmente protetores da terra e das plantas. Já os que voam, podem ser chamados de silfos. Não estou dando uma de "chata-sabe-tudo", só concordando que se existem vários tipos de elfos coexistentes e sem ter um único correto, então pode muito bem haver vampiros bonzinhos e outros sanguináreos na literatura. :)

    ResponderExcluir
  20. E "Dracula", de Bram Stoker rlz o/ rsss

    ResponderExcluir
  21. Acho que todo mundo pode e DEVE abordar o diferente, porque criar histórias sempre iguais é chato!

    Não gostei da história de Crepúsculo, mas já li histórias de amor sobre vampiros que curti!

    O filme Meu Namorado É Um Zumbi aborda os zumbis de outra forma.

    E achei que a história fez sentido e ficou diferente de um jeito legal.

    É demais que as pessoas criam coisas em cima de outras coisas e a gente têm filme, livro, seriado, etc pra todo mundo! Na minha opinião as pessoas têm que querer entrar em mundos diferentes pra descobrir se realmente gosta daquilo ou não. Ou pelo menos respeitar qualquer criação! Afinal, também concordo que vampiro é fictício e tá na mente de cada um.

    p.s. Não sei se fizeram filme sobre saci, mas fizeram um filme sobre bicho papão e bichos da noite em uma versão não assustadora. Monstros S/A! E não conheço ninguém que não ache o Sulley legal =D

    ResponderExcluir
  22. Os de Anne Rice são meus favoritos também, os personagens dela tem personalidade marcante, e as histórias são bem amarradas. Lestat forever!

    ResponderExcluir
  23. Que vampiro fofinho. hahahahaha

    --
    Nway, eu tenho alergia a esses vampiros atuais. Não só por brilharem e agirem como fadas boazinhas, mas porque falta conteúdo neles. São superficiais.


    Um vampiro já foi humano, então é aceitável que hajam com bondade e se apaixonem. Mas nenhum (que eu saiba) se alimenta de alface e doces. Eles se alimentam de sangue humano. Se não for assim, ele não é um vampiro e sim outro ser qualquer.


    Aí é que está o problema! Se ele se alimenta constantemente de humanos, creio que a 'humanidade' dele se vá em alguns anos, correto? A tendência é sempre piorar. Um dia ele será um monstro insensível que se acostumou com a morte, sejam por suas presas ou por velhice, humanos morrem, vampiros (teoricamente) não.


    Ver humanos nascerem e morrerem, seria o mesmo que assistir malhação. Os atores mudam, mas a novela nunca acaba. Os velhos se vão, os novos vêm, uma hora se torna algo comum, monótono.


    Então essa história de vampiro bonzinho não rola. Ele pode não ser mau, mas pelo menos insensível ele vai ser.


    Sou super fã dos velhos vampiros que mereciam ser caçados. Que fugiam de cruzes e queimavam com o sol, usavam capas, eram grandes amantes, dormiam em caixões e para completar, ainda moravam em castelos!!!


    É isso.

    ResponderExcluir
  24. Tudo bem história romântica entre vampiros e humanos, mas teria que ser no melhor estilo musical dark cabaret, steam punk e codirigido pelo Tim Burton e Guilermo del Toro.

    ResponderExcluir
  25. O que acha Niazinha? (Tudo bem te chamar assim?)

    ResponderExcluir
  26. Aos que gostam do tema, o filme , tem livro também, "Fome de Viver" é muito bom. Tb tem vampiros bonitos e ricos, que amam e seduzem.

    ResponderExcluir
  27. Hanah Ceres C. F. da Costa31 de outubro de 2013 02:52

    Achei muito bom também! E concordo. Além do hábito de criticar tudo, nós temos também o hábito de romantizar tudo.
    Em filmes de ação e aventura sempre haverá o casal que briga o tempo todo mas nas situações críticas rolam tensões sexuais.
    Temos também o lance do "amor proibido" que vem desde Romeu e Julieta (eu particularmente não curto a obra, achei melosa de mais, me deu diabetes ;p ) e na ficção a proibição surge a partir da diferença entre as espécies e o desejo de que elas não existissem.... É um universo vasto a ser especulado, não temos "A Pequena Sereia" e "A Bela e a Fera"? Elas só não são alvos de critica porque o tema não foi desgastado como no caso dos vampiros...

    ResponderExcluir
  28. Hanah Ceres C. F. da Costa31 de outubro de 2013 02:56

    Acho o Drácula do filme "Van Helsing" muito mais sedutor e interessante do que Edward de Crepúsculo. Entendo você, também curtia romantizar vilões, heheh. :p

    ResponderExcluir
  29. É que os vampiros já estão oficialmente presentes no folclore mundial, além de carregarem aquela questão de de fato matarem humanos para viver, ao invés de apenas serem diferentes deles. Mas é vero, filmes/livros/séries/whatever de amor entre humanos e outras espécies fantásticas existem aos montes.
    Talvez parte da fascinação que sentimos por esse tipo de história venha da questão da aceitação das diferenças entre as pessoas, que acaba sempre aparecendo como uma metáfora escondida nesse tipo de trama. Algo na linha "todas as pessoas tem defeitos, um lado mais "feioso", mas isso não impede que elas possam ser felizes juntas. Basta aceitar e saber conviver com as diferenças". É claro que a maioria dos produtores e o público não pensam nisso conscientemente ao produzir/consumir uma obra, mas eu vejo esse desejo de aceitação como algo intrínseco ao ser humano, algo que todo mundo tem, mesmo que não admita.
    Já a fixação por histórias de romance vem daquela velha concepção de que só o amor romântico traz a felicidade, que está infiltrada em praticamente todas as culturas e regiões do planeta. Esse excesso de histórias focadas em romance me incomoda um bocado , na verdade. Existem tantas abordagens possíveis para uma trama de ficção... Por que tem que ser sempre romance? Eu gostaria que o mercado tivesse um pouco mais de variedade nesse sentido.

    ResponderExcluir
  30. Ivanilson Almeida de Souza31 de outubro de 2013 10:12

    the treta has been planted ahuahau. Eu também não me estresso com tudo isso não..

    ResponderExcluir
  31. Tudo bem, claro, hahahaha. E aposto que histórias assim ficariam boas também. :)

    ResponderExcluir
  32. Com certeza, os vampiros deixaram de ser uma ameaça, agora eles são lindos, evitam atacar as pessoas e até se apaixonam, acho que perderam um pouco do Glamour.

    ResponderExcluir
  33. Eu acho mito um nome bonito e acho absurdo que tratem essas verdades como algo menor. Mitos e lendas são essencialmente verdades simbólicas. E eu acho que deveríamos chamar as lendas bíblicas e histórias de santos de mito também. Isso além de ressaltar a riqueza da mitologia cristã ainda ressaltaria também o absurdo de quem quer ler mitos como se fosse história.

    ResponderExcluir
  34. Amei, tanto a tirinha quanto a sua observação final! Super concordo! Aliás, como sempre! Sou super fã do seu site, acompanho sempre pelo Facebook, você está de parabéns!

    Já que estou aqui, aproveito para pedir um favorzinho para vc e quem mais estiver lendo. Sei que é chato ficar pedindo, mas acessem meus blogs por favor? Escrevo uma história em cada um e queria saber se as pessoas gostam delas, mas ultimamente ninguém tem acessado... Se puderem dar uma passadinha lá, agradeço.

    http://12cancoes.blogspot.com.br/

    http://monsterville-webserie.blogspot.com.br/



    Beijos :)

    ResponderExcluir
  35. Super verdade hahahahaha

    ResponderExcluir
  36. Simples e direto. Nem preciso fazer meu comentário mais xD
    Só que, Niazinha, parabéns!

    ResponderExcluir
  37. Concordo. Até adaptações de histórias em que nem tem nada de romance eles insistem em enfiar romance goela abaixo.

    ResponderExcluir
  38. Sereias são outra criatura do mal que transformaram em boazinha. Elas hipnotizam os marinheiros para devorarem eles!

    ResponderExcluir
  39. Isso foi bem comigo, eu ri. *-*

    E também concordo com o comentário da Angelica

    http://heartsstrings.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  40. Fico feliz que goste, Letícia! Obrigada!


    Vou dar uma passadinha por lá. :)

    ResponderExcluir
  41. Meu problema com a palavra é esse: dá o título de ser simplesmente uma história bonitinha. Mas todas possuem (ou já possuíram) alguém que acredite (acreditassem) nelas como verdade, tanto as mais antigas como as greco-romanas, quanto as judaico-cristãs.

    ResponderExcluir
  42. Angelica, Senhorinha(?), moça... você acabou de mudar meu ponto de vista. Eu tinha um certo preconceito com a saga Twilight (ainda tenho), mas seu texto me capacitou de olhar por outros ângulos... Citar "A bela e a Fera" me fez cair a ficha :I

    ResponderExcluir
  43. Jéssica Córdova De Pariz3 de novembro de 2013 17:10

    Bah! Cheguei meio atrasada mais eu quero deixar a minha opinião também.


    O maior problema com o Edward, foi que muitas pessoas estúpidas sempre ficaram falando que ele era gay e mimimi (como se gay fosse um insulto dos mais abomináveis. Por favor). Só porque ele á primeira vista parece sensível, e não tem vergonha de mostrar os sentimentos, como se para ser homem (o que é ser homem meu Deus? Ser hétero, peludo e afins? Não acho, existem muitos gays peludos, by the way) se precisa ser grosso, machista e imbecil. Não era tanto o fato de ele não se parecer com o vampiro clássico, era esse preconceito estúpido.


    O maior problema do Crepúsculo é que ele fala de um maldito romance abusivo, quase doentio. A Bella fica completamente dependente do Edward. Quase morre quando ele vai embora - se eu não me engano ela se atira de um penhasco só para ouvir a voz dele. Como isso poderia ser normal? E o Edward ficava perseguindo a Bella, olhando ela dormir sem ela saber. Mas que porcaria é essa? Pra mim esse é o único motivo de Crepúsculo ser ruim.


    E eu gosto de vampiros. Eles podem ser sexys (até porque, o Drácula também tinha um ar sedutor não?), ser monstros, se transformar em morcego, andar de dia, ter fraqueza a prata, a madeira, a ouro e o diabo a quatro. E o que mais faz eu gostar deles, é como as autoras e autores inventam os seus próprios vampiros á sua maneira, brincando com as características clássicas como ele quiserem. E bem como tu disse, não teria a menor graça se todos fossem iguais. Se criaria sempre o mesmo tipo de história.


    Uma das minhas histórias preferidas de vampiros, é uma série de quadrinhos americanos, chamado "Vampiro Americano", que conforme a nacionalidade dos vampiros, eles tem características diferentes, fraquezas diferentes, modo de metamorfose, uns são sexys, outros não e por aí vai. Adoro!


    Excelente tirinha. Adorei todos que tu postou até agora! Sempre me mato de rir. Apesar de nunca ter comentado aqui, acompanho a bastante tempo já! Abraços!

    ResponderExcluir
  44. Vou te confessar uma coisa: eu também tenho um certo preconceito com Crepúsculo, hehe. A saga tem jeito de "romance de banca com vampiros", e como eu não curto histórias de amor água com açúcar, nunca me interessei por ela. Mas eu acho interessante tentar analisar o porque desse sucesso todo, e, principalmente, olhar para o assunto da maneira mais equilibrada possível.
    Acho terrível ver pessoas que se acham "superiores" por gostarem de Drácula ao invés de Crepúsculo, por exemplo. Desde quando gosto literário define caráter, para a gente sair julgando os outros desse jeito?!
    É natural que cada pessoa prefira certas obras à outras, mas criticar o outro com base nos gostos pessoais dele(a) não faz sentido, né não?
    PS: "Moça" está bom. "Senhorinhas" são aquelas vózinhas fofas que a gente encontra indo no mercado/padaria de manhã cedinho, rss.
    PS 2: Agradeça a Hanah também! Ela que lembrou d'A Bela e a Fera; eu só complementei, =).

    ResponderExcluir
  45. Falando em Vampiros, Niazinha vc já viu a nova série sobre o Dracula ? Eu assisti os dois primeiros episodios e gostei muito, vale a pena conferir ! Abordagem mista, (terror e pensante) citando a Angelica aqui dos comentários ! http://www.imdb.com/title/tt2296682/

    ResponderExcluir
  46. Incrível, o primeiro comentário que leio te varias respostas e discussões legais pacas! Parabéns Angelica, muito legal seu comentário! Imagino que minha irmã-gemia-perdida, Niazinha, deve ta orgulhosa de ver comentários magavilhosos por aqui. Já imagino ela fazendo um post sobre 8D (niazinha, desculpe sua irmã-gemia-de-outra-realidade-paralela (oi?) não entrar com conta, mas a preguiça é muita, cê sabe ne?)

    ResponderExcluir
  47. Hehe, obrigada, ^^. E eu acho que todo mundo tem um pouco (ou um montão) de Niazinha dentro de si... Por isso que o blog faz tanto sucesso, =D.

    ResponderExcluir
  48. Tipo acho que isso só acontece porque os autores colocam super gatos pra fazerem o papel de vampiro né ai fica dificil mesmo rs

    ResponderExcluir
  49. Jaqueline Felix Garcia5 de novembro de 2013 12:37

    Só quero dizer uma coisa: Niazinha você é foda!

    ResponderExcluir
  50. Na primeira vez que eu ouvi falar de Crepúsculo, confesso que foi o preconceito em relação às minhas noções prévias do que seria um vampiro que me fizeram desgostar da ideia logo de partida. Eu costumava jogar um RPG chamado Vampiro: A Máscara, cuja temática era justamente em torno das questões éticas, psicológicas e filosóficas de um predador morto-vivo - transformado a contragosto - que relutava em abandonar aspectos de sua humanidade. Aquela borboletice simplesmente me soou herético.

    Aí eu vi os filmes (arrastado pela minha mulher, obviamente), e percebi que ter vampiros vegetarianos que brilham no sol era o menor dos problemas dessa trama. A história toda é simplesmente ruim. Tudo muito desconexo e burlesco, não serviu nem pra entretenimento. E olha que eu fui com praticamente zero de expectativa. Plot fraco, personagens sem carisma, atores catatônicos, verossimilhança na lua.

    Eu procuro manter minha mente aberta. Como você disse, vampiro não existe, você pode usar este conceito à vontade. Já teve história de bruxinha adolescente, de lobisomem ecoativista, deus astronauta, por que não uma história romântica de vampiro? Mas o pecado da superficialidade e da pobreza de recursos narrativos, esse é meio difícil de ignorar. Porque aquele tempo gasto ali poderia ter sido melhor utilizado até mesmo pra ficar sem fazer nada.

    Crepúsculo, como muito do que é produzido em termos artísticos atualmente, foi pensado com a única e exclusiva função de vender e gerar dinheiro. Nada contra, apenas almejo peças que tenham algo a dizer, ainda que a mensagem seja simples. Uma única tirinha sua tem mais valor pra mim que toda a saga dos vampiros-purpurina; pago cinquenta mangos num livro com suas tirinhas, mas não pago cinquenta centavos em toda a obra da Stephanie Meyer.

    ResponderExcluir
  51. Você é um amor, Fex. Obrigada por todo o apoio.

    ResponderExcluir
  52. Falando em livro... Bem que você podia lançar uma coletânea do Como eu Realmente, né? Tenho certeza que faria sucesso, ^^.

    ResponderExcluir
  53. Hahahaha, obrigada, Angelica. Esse é um projeto que está sempre nos meus horizontes. Só falta o tempo pra eu ir atrás dele, hahahahaha.

    ResponderExcluir
  54. Morgana Patrocinio6 de novembro de 2013 12:38

    Menos em André Vianco ._. Tem uns vampiros NADA sexys nas histórias dele u.u

    ResponderExcluir
  55. Oi Nia e pessoal também cheguei atrasada, mas também gostaria de dar minha opinião: Eu li Crepúsculo aos 15 ou 14 anos de idade não me recordo bem, meu primo falou muito de sua namorada que lia e adorava e eu confesso que li (foi o primeiro livro que comprei) e me apaixonei pela história que era algo com o qual eu não era familiarizada na época e eu peguei gosto pela série e pelo hábito da leitura em si.


    Hoje em dia eu tenho 18 anos e muitos livros lidos e sim eu devo concordar que a história não é das mais brilhantes e Bella e Edward para mim, agora , são insossos e sem sal, mas não nego meu passado de fã e agradeço por tê-lo lido, pois me abriu um universo de livros muito melhores!


    Quanto a questão do vampiro concordo plenamente que não existe um molde de ferro onde as características desses seres devam ser fundadas e que se todos fossem escrever a mesma coisa seria uma perda de tempo ler mais de um livro sobre vampiros.Porém acho que se você faz uma mitologia tão diferente como Meyer fez e com histórias de pano de fundo tão boas ( Como o fato de Alice Cullen ter sido internada num manicômio ou as intrigas na Família real Volturi - Aro mantando a mulher de um dos seus irmãos para que ele permanecesse sob o seu domínio - E não as explora em prol de um romance entre uma adolescente dependente chata e um virgem de 119 anos é um pouco frustrante e em várias ocasiões enquanto lia mesmo naquela época eu ficava meio chateada do foco ser esse com tantas histórias ricas na trama a serem contadas acho que se ela tivesse abordado um pouco menos o casal e mais das batalhas de vários personagens e feito um pouco mais denso e obscuro teria funcionado melhor para a jovem que eu sou hoje.


    Amo The Vampire Diaries e Crônicas vampirescas da Anne Rice (e Bento do André Vianco nem se fala) meus personagens favoritos na ordem são: Damon porque ele é como é e não nega aquilo que se tornou e Stefan pelo seu conflito com o sangue e sua natureza boa de caráter, O Lestat porque ele é demais e sempre será, e Cantarzo porque Bitch please ele fez seu escravo leva-lo , arrastando seu caixão, de São Paulo até Ilha de Marajó.


    Porém não desvalorizo a obra de Meyer pois trouxe muitos leitores novos e consequentemente movimentou o mercado literário assim como Harry Potter , Percy Jackson e Os Imortais da Alyson Nöel ( esse último que eu não gosto nem um pouco sequer) Acredito que toda a história tenha um publico e que não se deva menosprezar aqueles que a veem sobre outra luz seja ela negativa ou positiva porque gostos evoluem e tudo que ajuda a promover a leitura é bem vindo mesmo que seja o romance possessivo de um vampiro stalker com uma humana sem muito senso de amor próprio.

    ResponderExcluir
  56. Gosto muito do jeito que vc escreve,de forma objetiva,engraçada e justa,seja qual for o tema.
    Em relação a tirinha,sou assim com o Damon de The Vampire Diaries,toda vez que vejo uma cena/foto dele,fico hipnotizada,eta homem bonito,rs.

    ResponderExcluir
  57. Josias silva.gonçalves13 de novembro de 2013 19:28

    Olá pessoal,
    Hoje em dia ha muitos programas e empresas honestas que nos proporcionam uma boa renda trabalhando em casa pela internet.
    Eu mesmo ganho dinheiro a mais de um ano com o sistema de renda extra da FR Promotora.
    Não vendemos nada, apenas divulgamos sua imagem dentro ou fora da internet. E se trabalharmos com dedicação e empenho, em menos de duas horas por dia conseguimos uma boa renda mensal.
    Não precisa de experiência, aprendemos tudo, passo a passo como fazer para obtermos bons ganhos. Imagine trabalhar no conforto da nossa casa, fazendo os horários, sem chefes e podendo ganhar mais do que nos empregos convencionais com oito horas trabalhadas! Muito bom em, conheça você também essa excelente oportunidade de negócio em casa.
    FR PROMOTORA desde 1998 CNPJ: 02.773.549/0001-44 Será que é difícil conseguir R$ 25,00 para investir no seu futuro? Empresa com mais de 150 mil sócios. 100% legal. Sendo um divulgador ativo você tem muitos benefícios e renda extra, que podem chegar a R$ 8.818,25 por mês. E ainda participa do sorteio de 2 salários todo mês. Cada cadastro que vc fizer já ganha R$15,00? na hora. Cadastre-se: w w w. frpromotora. coe vc fizer já ganha R$15,00? na hora. Cadastre-se: w w w. frpromotora. co
    http://www.frpromotora.com/Josias Silva 984473
    https://www.frpromotora.com/revendadelojasvirtuais.php?id=44984473
    Serviço Loja Virtual:
    https://www.frpromotora.com/lojasvirtuais.php?id=44984473
    Serviço Hospedagem de Site:
    https://www.frpromotora.com/hospedagemdesite.php?id=44984473
    Serviço Plano de Saúde:
    https://www.frpromotora.com/planodesaude.php?id=44984473
    Serviço Empréstimos:
    https://www.frpromotora.com/emprestimosconsignados.php?id=44984473
    Serviço Previdência Privada:
    https://www.frpromotora.com/previdenciaprivada.php?id=44984473
    Serviço Seguro de Vida:
    https://www.frpromotora.com/segurodevida.php?id=44984473
    http://www.frpromotora.com/Josias
    www.frpromotora.com

    ResponderExcluir
  58. KKK Eu faria a mesma coisa :3

    ResponderExcluir
  59. Exatamente! Não sou fã de Crepúsculo, porém a rixa me incomoda.
    A citação das sereias prova, ao meu ver, exatamente tudo isso que foi dito aqui. Como a Pequena Sereia pode "salvar a classe" e o Crepúsculo não?? rs

    ResponderExcluir
  60. eu amo vampiros tipo a Marceline e o meu lindo Marshal

    ResponderExcluir
  61. Ah, Fernanda, sempre tive uma sugestão pra dar mas nunca dei, é o seguinte, já que sempre aparece pensamentos da Senhorita Garrinhas ou da Niazinha, podia ter uma tirinha assim:


    Pensamentos


    O que eu penso:
    Um, acho que vou comer bolinhos hoje.


    O que a senhorita Garrinhas pensa:


    Será que vai demorar muito pra o meu plano de dominar os humanos funcionar?OU |O que será que a humana esta fazendo? (Ou escrava) Ou [sim, desculpe pelas muitas sugestões, é que a SG tem muitos pensamentos, E o proximo passo do meu plano é [gostei mais do primeiro e segundo]


    O que o Sargento Fofura pensa


    ...


    Vamos brincar?




    (Ou, será que ta na hora da comida, mas acho o o vamos brincar tão original pratico e bom)







    É que eu nunca vi uma tirinha do pensamento do Sargento Fofura, só a SG aparece mais.




    PS: QUE TAL? SG, SF

    ResponderExcluir
  62. Não assisti o filme Crepúsculo inteiro. Vi uma parte e nem prestei tanta atenção (mas, pelo o que eu escuto, deve ser muito ruim mesmo :s). O que me irritou foi o que aconteceu DEPOIS do filme.
    Esse último que lançou fez muito sucesso. E,depois disso, o resto do mundo começou a lucrar com isso. Ficou assim: a nossa série está indo mal? Coloca um vampiro. Feiticeiros de Waverly Place recebeu a Julieta, por exemplo. Umas meninas da minha escola falaram que REBELDE agora tinha vampiro (não sei se é vdd).

    Ficou meio bagunçado, mas é a minha opinião.

    ResponderExcluir
  63. Devo admitir que tenho um certo preconceito contra Crepúsculo o que eu mais faço é criticas as fãs e a saga, mas me da uma tremenda agonia quando penso como pode existir pessoas tão idiotas para gostar de coisas horríveis? Eu simplesmente não entendo como coisas ruins acabam ficando famosas no Brasil e não só no Brasil, óbvio, acontece que cada um tem seu gosto mas eu ainda me recuso a aceitar, é. Não odeio Crepúsculo só porque os vampiros brilham ao invés de queimarem no sol ou porque eles não tomam sangue humano e os que tomam são tão idiotas e frescos quanto os Cullen. Eu li quase todos os livros e assisti todos os filmes, quando digo isso as pessoas falam 'ain assistiu porque se odeia?', bom eu não teria motivos para criticar se não tivesse assistido, não iria ficar criticando porque assisti o trailer. O livro é o pior livro que já li, é mal escrito, o enredo é fraco, é o tipico romance clichê água com açúcar em que a personagem principal é sem sal, sem graça, sem expressão (cof cof Kristen cof) e o "mocinho" se considera o vilão, todas o querem mas ele se apaixona logo pela retardada feiosa. Não que aparência seja tudo na vida, mas todos sabem que isso teria pouquissimas chances de acontecer, mas é o que colocam em histórias água com açúcar. Ai como se não bastasse todos garotos na escola se interessando pela Bella (supernormal) ainda tem o Edward e o Jacob, ah, o Jacob, o que era feioso no inicio do livro/filme e depois que começou a tirar a camisa se tornou O cara, ninguém nem ligava para ele ¬¬ Crepúsculo é a história mais retardada que eu já vi. O livro é aceitável, eu não leria duas vezes (e não li mesmo) mas você não se importa que ele ainda exista, ai o filme é um cocô de cachorro, os efeitos? Horríveis. Os atores? Horríveis. E conseguiram deixar tudo dez mil vezes mais retardado. A Kristen fazendo aquela cara de idiota-sem-expressão, o Robert fazendo cara de tomei-activia-e-não-caguei e o Jacob com cara de cachorro-que-caiu-da-mudança. As falas conseguem ser mais estúpidas no livro do que no filme, as cabeças dos vampiros saem como uma rolha de champanhe (hey caras, vocês são vampiros não o Hulk, acho que nem o Hulk conseguiria fazer isso, eu acho e.e), é como meu irmão já falou vampiros são fortes mas eles não são super-ultra-mega-power fortes, eles são só mais fortes, velozes (e bonitos rs) que os humanos. E a cada fala e cena eu morro de rir, porque é engraçado, é tão retardado e estúpido que dá vontade de rir. Sinceramente, é por isso que odeio Crepúsculo. Sim, tá enorme, eu não ligo, leia se quiser, isso é para as fãs dessa "linda" saga entenderem o porque do ódio :)

    ResponderExcluir
  64. O que realmente me irritou (além do enredo pobre de Crepúsculo) foi ele ter ganhado milhares de fãs, isso não pode ser possível, como existe tantas pessoas retardadas no mundo? '-' E elas teimam em Crepúsculo com Harry Potter, agora digam que estou puxando o saco da J.K e Harry Potter, mas veja bem, HP é um livro que fez parte da infância de todas as crianças, a maioria começou a ler cedo por causa de Harry Potter, e quem não lia pelo menos assistiu ao filme, ganhou milhões de fãs pelo mundo inteiro e todas crianças que tiveram HP presente na infância ainda se lembram na adolescência, era um livro fantástico, com um mundo mágico totalmente diferente com bruxos e bruxas, e sobre aquele menininho (Harry) com a cicatriz na testa, eu não entendia muito bem quando tinha sete anos mas eu já amava, Harry Potter era perfeito, eu queria receber minha carta de Hogwarts e me tornar uma bruxa assim como milhares de crianças, eu queria ter uma varinha, uma coruja, eu queria ir para Hogwarts estudar magia e conhecer meus amiguinhos bruxos, e agora? Agora as crianças querem se casar com um vampiro. E ainda tem gente que acha que Crepúsculo tirou o lugar de Harry Potter. Tem gente que acha ridículo fãs de Harry Potter discutirem com fãs de Crepúsculo, mas eles não podem ser normais, Crepúsculo é só uma saga estupida mal escrita sobre um romance chato e entediante com um enredo pobre que conquistou milhares de adolescentes retardadas (não se ofendam, a maioria das adolescentes são retardadas) por nada. Só por ter um vampiro doce 'ain não gostam porque ele é sensível' me poupe, quem precisa de alguém sensível? E vampiros não são sensíveis 'ain vampiros não existem, cada um faz o que quer' então eu prefiro acreditar que os verdadeiros vampiros foram os primeiros criados.
    Outra coisa, Crepúsculo nunca superará Harry Potter, não é questão de dinheiro ou nada assim, Harry Potter era uma história de verdade, eram livros grossos cheios de histórias divertidas, assustadoras (para crianças) e até românticas, Crepúsculo não tem nada disso, e Harry Potter fez parte da infância de todos, ninguém pode substituir Harry Potter das crianças, ok, agora as crianças de hoje em dia nem sabem o que é um livro e quando pegam um é para ler Crepúsculo, mas ele nunca terá o mesmo efeito que Harry Potter teve.
    Sei que o assunto da tirinha não envolve Harry Potter, mas pelo amor de deus, cansa de gente achando Crepúsculo melhor que Harry Potter, não me importo se cada um tem sua opinião, pessoas com cérebro sabem que uma boa história não será superada por um romance escroto água com açúcar e vampiros que brilham no sol e peidam purpurina,, faça me o favor.

    ResponderExcluir
  65. eu sempre fui muito fã de vampiros lobisomens e a cambada toda,mas o que me incomoda é como certos autores põe desequilíbrio entre as duas feições vampirescas do nosso amado ser sobrenatural,como stephenie meyers,a tão conhecida autora do livro quase que ditador nas seções de "romance" e "sobrenatural",a saga crepúsculo.um dos personagens principais,o vampiro edward,é tão voltado ao romantismo que chegou a ser um dos ícones da "boiolice"(perdão pelo vocabulário).mas também é demasiadamente frio e sem emoção,a ponto de que algo passional entre ele e a personagem bella são quase que estranhos e "interesseiros" visto que a personagem feminina ficou atraída não por feicões de personalidade,mas pelo simples fato de que ele é bonito,como todo vampiro é suposto de ser.porém existem vários autores que ao contrário de nosso querido exemplo,conseguiram calcular bem a "porcentagem" de cada lado,como bram stoker,o famoso "criador do dracúla".e não só nos livros mas também em diversas mídias como games(dracula,da série castlevania e seu filho,alucard),animes(staz de blood lad,alucard de hellsing)e em séries(sorry,sem exemplos)existem diversos autores que conseguiram calcular com perfeição o lado sentimental e o lado monstruoso dos vampiros,a ponto deles serem mais humanos do que nós mesmos.

    ResponderExcluir
  66. Bom querida vc ñ é obrigada a gostar ok. mais se vc ñ sabe reconhecer atores perfeitos e q trabalham bem ñ fique toda cheia de frescura.

    ResponderExcluir
  67. Chega de vampiros a onda agora são os zumbis....i love the walking dead ! i love normam reedus e seu mal-humorado daryl dixon.

    ResponderExcluir
  68. eu já li muitos livros com vampiros do toda forma possível um do melhores foi a série acampamento shawdow falls que tem várias criaturas sobrenaturais adaptadas a atualidade. No caso dos vampiros tem uma garota chamada della ela bebe sangue humano que os outros doam, usa um protetor solar forte (srsrsr) e tbm se apaixona, porém dificilmente e pra admitir isso, pior ainda e o que mais gostei foi que ela não perdeu a essência de vampiro, ela tem conteúdo e não é um ser purpurinado e sem conteúdo.
    outro muito bom é academia de vampiros que tem os vampiros maus e sem almas (isso acontece quando um vampiro bom mata um humano em sua alimentação) e os dampiros que são meio humanos e meio vampiros, eles protegem os morois (os vamps bons) dos strigois que são muito maus. o mais interessante é que antes de ser transformado em mau a pessoa pode ser boa o quanto for e disso não vai sobrar nada.

    ResponderExcluir
  69. Joao Edmilson Forte9 de setembro de 2014 14:41

    No seu tem livro?
    E lançou. <3

    ResponderExcluir
  70. Meus nomes são LUIS FERAGO.

    Estou aqui para dar o meu testemunho de como me tornei um tempo vampire.Long atrás, um amigo meu me disse que vampiros são reais e eu duvidava que em primeiro lugar, não até que ela me confessou que ela é uma das them.She me disse que a razão pela qual ela teve que se tornou um vampiro, no começo eu estava com medo dela, mas depois ela me fez entender que eu preciso não ter medo e que se tornar um vampiro só vai me fazer viver mais tempo do que o esperado, se tornar famoso e ser capaz para lutar contra todos os meus inimigos que eu mais tarde concordou em se tornar, eu nunca pensei que era real não até recentemente.
    Tenho muito orgulho de ser um deles agora, eu não tenho nenhuma razão para ter medo de dar o meu testemunho para o caso world.In você estiver interessado, basta contactar o e-mail abaixo.

    Email: vampiretransformationgroup@gmail.com

    ResponderExcluir