• Tirinhas
  • Personagens
  • Livros
  • Curiosidades
  • Na mídia
  • Autora
  • Contato
  • English

Coisa de garota

 

As pessoas estão sempre tentando te dizer o que gostar ou não gostar, já que assim fica mais fácil te encaixar em estereótipos com os quais elas já estão acostumadas a lidar. Mas eu nunca me preocupei em obedecer. Me divirto escolhendo vestidos fofos no shopping tanto quanto me divirto rolando na lama em um acampamento de Krav Magá. A sociedade fica incrédula quando isso acontece. "Você não devia gostar disso, não é coisa de menina direita. Não é coisa de gente inteligente. Não é coisa de gente normal". Ou, o mais comum na internet hoje em dia, "não é possível uma garota que gosta de X gostar de Y também. Vamos linchá-la em público por ser uma poser falsa!". 

É uma pena. Espero que algum dia essas pessoas entendam que não existe problema em ser indefinido. Não existe problema em não se encaixar em um estereótipo. Não existe problema em não se limitar a um padrão.

Mas, enquanto não entendem, vou seguindo sendo quem eu sou. Uma mistura? Sim. Mas uma mistura livre.

28 comentários :

  1. Sempre quis um carrinho de controle remoto, precisei trabalhar pra comprar, com 21 anos eu estava realizando meu sonho e brincando com o meu carrinho KKKKKKKK vivemos altas aventuras no caminho quarto/sala/cozinha/banheiro

    ResponderExcluir
  2. Hanah Ceres C. F. da Costa23 de março de 2014 21:32

    OMG, Nia você também faz Krav Maga *-*

    ResponderExcluir
  3. Perfeito Nia! Adorei tanto a tirinha quanto o texto (Como sempre, seus textos são excelentes!) Quando eu era pequena tive um carrinho de brinquedo também e adorava! Além disso tive tanto bonecas quanto bolinhas de gude, computador, videogame... >_< Minha mãe estranhava um pouco mas nunca me censurou de pedir essas coisas *----* Tenho outras características peculiares também e me orgulho delas.... Não vou dizer que não é difícil, mas isso é assunto pra outra hora e essa tirinha é muito divertida pra eu colocar comentários pesados aqui xD

    ResponderExcluir
  4. E quanto mais vc tenta agradar a todo mundo, mais vc está sendo poser de si mesma.

    ResponderExcluir
  5. isso me lembrou quando lançou o Street Fighter 2, ninguem jogava com a Chun li pq era personagem de menina

    ResponderExcluir
  6. LIberdade. Ainda não entendo como nem por que um sentimento que não precisa de definições precisa ser definido. Limitado. Controlado. Adorei sua tira, Nia, assim como todas as outras (ah, e obrigado por nos lembrar de Indefinida!)

    ResponderExcluir
  7. bonecas e bolinhas de gude ♥ mesma coisa aqui! :]

    ResponderExcluir
  8. Isso sem falar que quando uma menina faz "coisas de menino", as pessoas olham feio mas não estranham tanto. Mas se um menino faz "coisas de menina", tratam como se ele tivesse cometido um crime...

    ResponderExcluir
  9. Pois é! O mundo seria um lugar melhor se tanto meninas quanto meninos fossem livres dos preconceitos alheios.

    ResponderExcluir
  10. Melhor post do blog até agora. Sério. Você não imagina quanta felicidade me dá ler isso. Historinha pessoal: Eu tenho um carrinho de controle remoto -- praga, não tenho foto online, é uma McLaren F1 de 1999, de 25 a 30 cm de comprimento -- e numa determinada hora fiz menção de vender pra tapar um buraco no caixa. MInha filha CHOROU e pediu pra não vender. Senti orgulho dela!


    Depois eu tiro uma foto pra te mostrar.

    ResponderExcluir
  11. Hahahahahah!! Que lindo! Meu sonho é ter um desses. Quem sabe um dia!

    ResponderExcluir
  12. Se algum dia minha filha deixar que eu me desfaça dele*, podemos conversar.

    * Já viu quem que manda aqui em casa, né? Pai solteiro é f***.

    ResponderExcluir
  13. Isso me lembra da minha infância: eu com três anos e minha mãe tendo crise porque meu pai e o meu tio me davam carrinho, avião e bola de presente. Eu adorava todos e ela tentava sumir com eles. Tanto reclamou que minha vó acabou comprando um liquidificadorzinho.

    Hoje eu sou uma menina hétero que não liga o liquidificador nem pra fazer vitamina, kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  14. Tenho a impressão que seria bem pior se fosse um menino brincando com uma Barbie ou um fogãozinho.

    ResponderExcluir
  15. Outro dia minha irmã escondeu um brinquedo do meu sobrinho porque era rosa. Eu argumentei que não tinha nada a ver, ela me disse: "Quando ele crescer, ele faz o que ele quiser, mas agora que ele é pequenininho não quero estimular."

    Eu eu pensando: "Quem, catso, decidiu que rosa é cor de mulher?!?" A gente aceita isso porque é ensinado desde pequeno, mas rosa é uma cor como qualquer outra. É só um determinado comprimento de onda eletromagnética que nossos olhos percebem e o cérebro traduz.

    Alguém sabe dizer por que rosa é cor associada ao feminino?

    ResponderExcluir
  16. josito fernado lima25 de março de 2014 19:57

    "Joe Esposito You're The Best Around"

    ResponderExcluir
  17. Esse tipo de coisa me entristece. Tenho uma amiga que não deixa o filho de 1 ano ver "My Little Pony" de jeito nenhum por esse mesmo motivo, "pra não estimular". Sinceramente, até hoje nunca conheci um gay que tenha recebido "estímulos" dos pais, muito pelo contrário, todos foram criados pra serem "machões". Ou seja, não faz a menor diferença eles brincarem de carrinho ou de boneca.

    E essa coisa da cor rosa ser associada ao feminino começou mais ou menos no início do século XX, antes disso, era cor de homem (!).


    http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-rosa-e-cor-de-menina-e-azul-de-menino?conteudo-relacionado

    ResponderExcluir
  18. Eu era cheia de barbies quando criança, só barbie (nem o Ken eles me davam pq era "boneco de homem") Eu brincava com as barbies, eu gostava delas, mas eu sempre (até hoje) tive vontade de usar uma arminha de brinquedo, sério. Uma vez eu até pedi a do meu primo emprestado, mas ele achou que eu tava de brincadeira :/ Passei minha infância inteira brincando apenas com barbies...

    ResponderExcluir
  19. Você faz Krav Magá?! Que legal. Sempre tive curiosidade de como é.

    E entendo seu caso, parando para pensar, alguns dos animes que mais gosto são justamente shoujo (voltado para o público feminino)

    ResponderExcluir
  20. Gostei muito da sua, tira, parabéns! Sendo sincera, desde muito cedo eu gostava de coisas consideradas masculinas(socialmente a estes esteriótipos), e sempre tive vontade de ter este tipo de brinquedo, como por exemplo aquelas armas de brinquedo ou jogos de construção. Quando menor eu tinha vergonha de pedir pra jogar com este tipo de coisa, mas hoje em dia eu estou pouco ligando, alias, tenho preferencia por só jogar este tipo de coisa. A mesma coisa valida para cores(Já que a minha favorita é a cor azul, embora sejam apenas cores)...rsrsrs

    ResponderExcluir
  21. Ótimo texto.
    Quando criança sonhava em empinar pipa. Sempre me diziam que era coisa de menino e eu fiquei só na vontade.

    ResponderExcluir
  22. Em jogos de luta, meus personagens favoritos sempre foram os femininos.
    (Menos no street fighter 2, nesse eu jogava com o Dhalsin, mas porque eu era um pirralho apelão)

    ResponderExcluir
  23. Menina gostar de "coisas de menino" é feio, menino gostar de "coisas de menina" é crime. Ainda acredito que com persistência esses preconceitos bobos serão abandonados, mas ainda devemos ser firmes e cautelosos com isso, já que as pessoas limitadas apelam para a violência porque não conseguem raciocinar.

    ResponderExcluir
  24. "não é possível uma garota que gosta de X gostar de Y também. Vamos linchá-la em público por ser uma poser falsa!". Nossa, sofro muito disso quando eu tento dizer, na maior inocência, que sou fã de Mortal Kombat em algum fórum de games e começam a falar que sou "poser" que eu "só tô querendo chamar atenção de homem pagando de nerd" (oi? mas eu já sou noiva! E alias... Nunca disse que "sou nerd" @__@"), e tudo isso pelo simples fato de que adoro rosa, vestidinhos fofos, lacinhos no cabelo, bichinhos de pelúcia e pôneis-cor-de-purpura-feitos-de-marshmellow-que-vomitam-arco-iris-purpurinados-com-cheirinho-de-baunilha... Sim, eu sou bem frescurenta! Mas isso cria algum campo magnético que me afaste de games violentos? Ah, e acho super hilário quando dizem que eu "devo chamar o Scorpion de Sub Zero amarelo"... Será que o fato de eu curtir rosa me torna cega, e me impede de ler o maldito nome do personagem na tela? :B

    ResponderExcluir
  25. Ah, algo que eu também gostaria de comentar (não sei se alguém ainda vai ler isso, porque a tirinha já é bem "velhinha", mas enfim :B) Eu só fui descobrir o fantástico mundo dos jogos de luta retro agora, depois de velhinha! Eu tenho 22 anos, e quando criança nunca tive a chance de pegar num Street Fighter, ou num Mortal Kombat (que por sinal, hoje sou viciada <3) e tudo porque... Adivinha? Isso mesmo, minha vó (quem me criou) dizia que jogos "de lutinha" não eram pra menina! :\ Mas eu adorava tanto quando eu ia na casa dos meus primos meninos e a gente jogava junto, nunca entendi porque ela não me dava permissão de comprar ou sequer alugar uma fita... E lembrando outro "causo" também, só fui descobrir o mágico mundo de Legend Of Zelda (outra coisa que eu amo de paixão *u*) depois de adolescente. E sabe por que? Porque o dono da locadora, onde eu alugava minhas fitas quando pequena, nunca me deixou alugar a única fita de Zelda para SNES que ele tinha, alegando que era "difícil demais pra uma garotinha", ai ai... :\

    ResponderExcluir
  26. Sempre brinquei de boneca, Barbie mas sempre gostei de brincar nas brincadeiras com meus primos e meu irmão, às vezes eles deixavam. Depois de um tempo que fui percebendo esse preconceito que falam que meninas não podem fazer as mesmas brincadeiras dos meninos, mas eu sempre joguei videogame, principalmente Street Fighter e escolhi os personagens masculinos ha ha ha e hoje em dia não lido mesmo pra isso.

    ResponderExcluir
  27. Isso aconteceu comigo, eu tava
    jogando um jogo de carrinho aí um menino chegou e falou: pq vc ta jogando isso?
    Vai brincar de Barbie, é muito melhor.

    E teve outra que ouvi uma mãe
    brigando com o filho porque ele quebrou a boneca da irmã dele e ela falou “já
    falei que homem não brinca de boneca, viu o que
    deu?”

    Porque os meninos não podem ser
    bons pais e as meninas boas motoristas no futuro?

    ResponderExcluir