• Tirinhas
  • Personagens
  • Livros
  • Curiosidades
  • Na mídia
  • Autora
  • Lojinha
  • Contato
  • English

A melhor parte do livro

O que realmente acontece sempre que eu chego à melhor parte de um livro

As melhores partes de um livro atraem família assim como fones de ouvido atraem desconhecidos querendo conversar no ônibus. Mas não estou reclamando. Às vezes, quando você presta atenção nos detalhes, a história deles consegue ser tão interessante quanto qualquer uma de ficção. E tem uns doidões que aparecem de vez em quando que, olha, dão de dez à zero em uns livros de surrealismo fantástico por aí.


8 comentários :

  1. Nossa, todo mundo que você conhece nasceu em Outubro? Haja dinheiro para comprar presente pra todos, lol.

    ResponderExcluir
  2. Na realidade, as histórias têm de começar pelo princípio:

    "No princípio, ao que eu saiba, o mundo foi tecido a partir do vazio inominável por Aleph, que a tudo deu um nome. Ou que, dependendo da versão da história, descobriu os nomes que todas as coisas já possuíam." (O Nome do Vento, capítulo 7).



    Depois vêm a ascensão e queda de impérios, as baladas de amor, e toda a história do mundo; só então você deve dar início à história de sua vida, para então falar de seu dia.


    Na realidade, também acho curiosa essa atração entre livros, tablets, fones de ouvido e pessoas querendo conversar. Com os tablets, é mais curioso ainda: se você está usando uma rede social, ninguém se interessa, mas se estiver lendo ou escrevendo, todos interrompem para interrogá-lo sobre o que está fazendo.


    Mas quando o livro é físico pode acontecer também de acabar a energia e você não poder continuar a leitura por ele não possuir luz própria.


    PS: Se não leu "O Nome do Vento", recomendo; sua tirinha me fez lembrar desse trecho que transcrevi.

    ResponderExcluir
  3. SEMPREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE.... UAHUAHAU Obrigada por ilustrar minha frustação.

    ResponderExcluir
  4. Quando eu estava lendo O Último Olimpiano e estava na parte da batalha final contra Cronos no Olimpo, aparece o meu primo e diz: "Vamos jogar Banco Imobiliário?"

    ResponderExcluir
  5. O sofá, a mãe da Niazinha e a orelha do cachorro deram um bug no meu cérebro ahaha'


    Eu atraio gente querendo conversa muito em filas e salas de espera. Sempre. E sempre são velhinhas simpáticas. Só que nunca entendo do que estão falando ou não sei o que falar haha

    ResponderExcluir
  6. kkk' falou tudo, é assim mesmo !

    ResponderExcluir
  7. Eu também sou fã da Lei de Murphy ;)

    ResponderExcluir