Sendo fã


Eu sei que a tirinha ficou parecida com a sobre impressionar alguém, mas eu simplesmente tinha que fazer a versão específica pra quando você mancha a sua reputação na frente do seu ídolo. Esse sentimentozinho de desprezo próprio e "quero abandonar a civilização e virar au pair dos saguis na Mata Atlântica pra nunca mais ter que encarar o desprezo silencioso nos olhos de outro ser humano" merecia muito ser eternizado por aqui.

A ideia na verdade foi da Babi Dewet, a autora na tirinha. Pra quem não conhece essa menina super Pop na web, vale dar uma passadinha lá no site dela. Ela é escritora, professora, blogueira, vlogueira e viajante do tempo - porque só roubando algumas horas a mais por dia que alguém consegue fazer tanta coisa assim, hahahahahah.

Ela tentou fazer a versão inversa da tirinha ontem. Eu estraguei tudo. Deixei aí embaixo pra vocês rirem. (O Instagram que eu dei pra ela marcar está errado, porque eu sou meio burrinha. O meu certo é Fernanda Nia. ​°ᵕ°)

22 comentários :

  1. Me lembrei do dia que encontrei o Sérgio Dias dos Mutantes pela primeira vez. Dei um desenho que tinha feito em homenagem ao trabalho dele e tinha ensaiado falar um monte de coisas. Quando cheguei na frente dele empaquei e não saiu nada. Na verdade eu nem sei o que saiu, só sei que consegui entregar o desenho. Devo ter conseguido falar "oi, fiz pra você.... eu gosto de batatas" XD



    Mas daí eu encontrei com ele outras vezes! E nas outras eu tenho certeza que só fiquei olhando pra ele e sorrindo igual uma idiota. Francamente, cada vez pior... hahahaha

    ResponderExcluir
  2. Nao tem erro porque todo mundo gosta de batatas, oras!

    ResponderExcluir
  3. Eu ja ganhei um autografo da Lucia Luft

    ResponderExcluir
  4. Ivanilson Almeida de Souza16 de fevereiro de 2014 21:11

    como eu realmente fico quando vejo fotos live action da niazinha real: SANJI MODE ON . MELLLOOOOORINEEEE.

    ResponderExcluir
  5. Normal.. pelo menos você falou alguma coisa *-* HAHAHA. quando fui conhecer a Meg Cabot (autora que eu amooooo) eu ensaiei umas 5 coisas legais pra falar (ainda mais que teria que falar em inglês), aí quando cheguei na frente dela, eu simplesmente fiquei paralisada, dei o livro, ela autografou e eu sai sem falar absolutamente nada. :'(

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que faria exatamente isso se te encontrasse :) geralmente eu tenho um roteiro de emergência, mas tenho certeza de que ficaria vermelhinha e sorrindo como uma besta. Até porque , eu não teria um assunto interessante o suficiente (segundo as regras ABNT de conversas de seres humanos normais) com um ser da suprema côrte como você. Quando digo as pessoas que sou da Fernanda Nia, elas me perguntam quem e VOCÊ :\ => Sobre aquele comentário incompleto da tirinha anterior: O que dá + inspiração: Bolinhos travestis ou enroladinhos de tudo. E porque? Minha pequena mensagem para você: Admiro muito você o seu trabalho `e inspirador, gostaria muito mesmo de lhe conhecer pessoalmente, ah, e a srta. Garrinhas também :). Parabéns pelo seu sucesso. Você merece... Eu gosto de batatas e você? Ha Ha. Até me emocionei aqui...

    ResponderExcluir
  7. Lembro de quando encontrei a Audrey Niffenegger e ela autografou um livro que AMEI. Daí eu disse: "Quando terminei esse livro, não queria mais ler nenhum". E, GENTE, super que a mulher deve ter entendido que eu odiei o livro e não queria mais saber dela. Mas só quis dizer que o livro me encantou tanto que eu não conseguia me focar em nenhuma outra história que não fosse aquela /o\

    Ainda bem que tinha um tradutor entre a gente. Ele deve ter dito a ela que gosto de batatas e ficou tudo certo.

    ResponderExcluir
  8. Eu fiquei meio assim também quando conheci a Babi. haha Mas ela é tão fofa e simpática que acaba nos deixando confortável :))

    ResponderExcluir
  9. Você precisa varias nas poses..rs
    Do mais sempre interessante ver sua "versão" live action...rsrs

    ResponderExcluir
  10. Eu já sou ao contrário. Quando conheço algum autor já não consigo parar de falar. Tadinhos, devem me achar uma estranha.
    Na bienal, quando fui ver o Matthew Quick, de O Lado Bom da Vida, eu estava na fila e talz. Mas passou MUITO rápido. Chegou a minha vez e eu nem vi, e eu estava feito uma maluca cheiaaaaa de sacola de livro na mão, só sei que taquei tudo no chão, tirei o casaco da cintura feito uma lunática e saí correndo tirar foto com ele. kkkkk Ele riu de mim. ):

    ResponderExcluir
  11. Já sei o que dizer quando te encontrar pessoalmente.

    ResponderExcluir
  12. Agora fiquei curioso. Isto já aconteceu com você? Digo assim, um(a) fã vir falar com você e não conseguir?

    ResponderExcluir
  13. Pessoalmente não, hahahahahah, mas na internet sempre recebo mensagens de fãs falando coisas super aleatórias e depois eles pedem desculpas por "falar demais", hahahhahaha. Acho uma gracinha.

    ResponderExcluir
  14. HAHAAA e essa é a Niazinha em carne e osso!

    ResponderExcluir
  15. Eu sabia que era a Babi na primeira tirinha <3

    ResponderExcluir
  16. Você conheceu a Bai Dwet? Nossa, meu sonho é ter os meus livros "Sábado a Noite" autografados por ela <3

    ResponderExcluir
  17. Ela é uma fofinha! <3
    Se ela for na sua cidade, vai no lançamento dela, Laura, e pega os seus livrinhos autografados também! :)

    ResponderExcluir
  18. Brunoalfuro Darkbourne7 de setembro de 2014 21:04

    Me senti exatamente assim na Bienal na hora de pegar autógrafo HAUHAUSHA

    ResponderExcluir
  19. Acho que ela entendeu exatamente o que você quis dizer, sobre ter sido tão bom que não quis mais ler nenhum, porque eu entendei assim. kkkkkk Se tivesse sido ruim não teria nem ido falar com ela. rsrs

    ResponderExcluir
  20. Vithor Temanski Neves Castelo7 de setembro de 2014 23:02

    fernanda eu te entendo, eu fui na gibicon esse sabado e vi vc, ai fiquei tipo assim, tinha 500 coisas pra falar e fiquei tipo "oi, te amo,oi, bolinhos são legais, oi"

    ResponderExcluir
  21. Fã que é fã tem piripaque quando vê o ídolo , nada pra se envergonhar rs

    ResponderExcluir